Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LEONISMOS

LEONISMOS

10
Mai16

Vinho, Amor e Felicidade


Leonardo Rodrigues

Gosto de vinho e de tudo o que tem a ver com o mesmo, acontece que de enologia percebo pouco ou nada. Felizmente, cruzo-me com pessoas de bom gosto, entendidas da coisa, que até piadas com Casal Garcia se podem - conseguir não é poder - fazer. Nunca tenho de me dar ao trabalho de escolher, só de respeitar o decantar do vinho, a sua oxigenação e desfrutar. Do vinho e da companhia. Na Madeira, cresci muito perto do vinho. Participei nas vindimas e fui, descalço, para o lagar da minha avó pisar as uvas, ajudando-as a expelir o néctar aprovado e recomendado por deuses. Tudo me parecia contraditório: dezenas de homens eram contratados, pela minha avó, para vindimar, depois tinham de carregar baldes pretos gigantes com cachos de uva Americana, Americana Branca, Jaquê - "a que pinta os lábios e as mãos", "Negramol" - Tinta Negra Mole, um cruzamento de castas francesas usado no fabrico do Vinho Madeira - "Agremón", Chenin, contudo ensinaram-me a não gostar, porque fazia mal e porque era só para adultos. Agora já não acho contraditório, nem os censuro por terem guardado uma das bebidas dos deuses - a outra é o café - só para eles, o meu fígado não estava plenamente desenvolvido então. Ainda assim, a frustração era maior do que naquelas situações em que se pode ver e não se pode tocar, podia ver, podia tocar, podia fazer, mas não podia beber. O fruto proibido tornou-se muito apetecido, mas tive que esperar para poder aprender a gostar de vinho. Gostar de vinho, na minha opinião, sim, aprende-se. Aprendi a gostar de vinho com 19. Curiosamente, não aprendi a gostar pelos tintos, mas sim por um branco, Planalto da Casa Ferreirinha. Aprendi quando me apaixonei. Mas enquanto os amores se vão, os vinhos ficam, durante muitos anos. Enquanto o vinho ajuda a curar amores, nunca ouvi o contrário. Enviei há pouco uma mensagem que dizia "São 15h, já é socialmente aceitável estar bêbado". Sejam felizes.

 

adega01micro.jpg

Foto: IVBAM

 

Nota: consultei a minha mãe e a mãe da minha melhor amiga para saber os nomes dados aos tipos de castas e só não consegui verificar a existência da casta agremón, que a minha mãe insiste em pronunciar agremão. Não se fiem.

28 comentários

Comentar post

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Copyrighted.com Registered & Protected 
HMLF-E7YY-MGTC-ZU7E

Lugares

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D